ABCMais
O Portal do Grande ABC

Publicidade

O que nos leva a fazer o que fazemos? Eis a questão.

79

Quantas vezes você parou para pensar em o que te leva a fazer o que faz?

A princípio parece uma pergunta meio sem razão, mas tenho convicção que um silêncio se manifestou neste exato momento (Risos).

Todos nós somos movidos pela ação, pois ela é um movimento, todos os dias somos destinados a tomar diversas decisões, seja das mais simples como o que comer no almoço, ou mais complicadas como qual profissão escolher as vésperas do vestibular.

Existem decisões que mudam seu dia, mas por outro lado existem decisões que mudam sua história.

De certa forma, todas as decisões que você toma são para que você se sinta melhor consigo mesmo, consciente ou inconscientemente.

A final, quem quer entrar em uma academia, malhar, malhar e malhar e assim perder peso só para dizer que tem uma taxa menor de gordura no corpo?

Até parece (Risos).

Queremos nos sentir vivos, irradiando vitalidade, ser admirado por nossos corpos malhados em pleno verão, isso é mais do que justo aposte!

A questão é o querer “se sentir melhor” nem sempre nos ajuda.

Como assim?

Você conhece alguém que é tímido?

O ato dessa pessoa não gostar de falar principalmente em público é que ela se sente melhor não falando em público. Faz sentido?

Talvez você esteja pensando, tudo bem, tudo bem….to “sacando” a parada, mas então como saber se esse “sentir melhor” pode me ajudar ou atrapalhar?

É fácil saber, é perceber se esses comportamentos estão te trazendo algum prejuízo seja pela falta ou pelo excesso. O equilíbrio é a chave do sucesso, pois falar pouco pode ser ruim, falar demais pode ser péssimo. Não se exercitar pode-te “enferrujar”, se exercitar demais pode te lesionar.

Como diz o bom e velho ditado: “Tudo é veneno, depende da dose”.

Comentários